Image //www.softwaredecalibracao.com.br/wp-content/uploads/2018/08/o-impacto-da-metrologia-na-area-da-saude.jpg

O impacto da metrologia na área da saúde

Autores: e Categoria: Gestão 1 comentário

Imprimir artigo
Nós já escrevemos um artigo aqui no Blog falando sobre a importância da metrologia para nosso dia a dia, saúde e para a indústria. No artigo de hoje iremos focar na área da saúde, com exemplos práticos da importância e alguns aspectos sobre saúde e metrologia.

Em julho nós realizamos uma visita ao nosso parceiro Neville Fusco, diretor da ACCPR – Engenharia de Medição, e nessa visita conversamos um pouco sobre alguns tópicos relacionados à metrologia e, especificamente sobre a área da saúde. Hoje iremos compartilhar um pouco dessa conversa aqui no post.

Confiabilidade dos instrumentos para a saúde

Com o avanço da tecnologia, hoje temos muitos diagnósticos baseados em instrumentos e aparelhos modernos, o que não ocorria há alguns anos. Com isso, os profissionais estão cada vez mais confiando nos resultados oferecidos por esses instrumentos e tendo eles como base para diagnosticar e tratar doenças.

O risco do uso de equipamentos sem avaliação metrológica adequada ganhou destaque em 1990 com uma pesquisa de Harvard que constatou que 3,7% dos pacientes hospitalizados sofrem eventos adversos causados pela falta de cuidado com os equipamentos de medição, e que 13,6% desses incidentes acabam levando à morte.

A partir daí, passamos a dar mais importância à confiabilidade metrológica dos equipamentos biomédicos e, por isso, hoje esses equipamentos devem passar por vários procedimentos para garantir a segurança dos diagnósticos e tratamentos.

A escassez de conhecimentos metrológicos na área da saúde

Um dos grandes desafios para área da saúde, é a falta de conhecimentos específicos em metrologia por parte dos profissionais. Um exemplo disso é que grande parte dos cursos técnicos ou de graduação na área da saúde não abrangem (ou mostram de maneira muito superficial) as questões metrológicas envolvidas nesse processo.

Entre os conceitos fundamentais que precisam estar claros para quem trabalha na área da saúde é a diferença entre calibração, qualificação e validação de método:

  • Calibração: tem como objetivo descobrir o erro do instrumento. O resultado apresentado é quantitativo e fica sob responsabilidade do dono do instrumento definir se ele está apto ou inapto para o processo;
  • Qualificação: trata-se de um ensaio técnico que determina qualitativamente se aquele equipamento está funcionando da forma esperada;
  • Validação: com base nos dados de calibração e qualificação, é feita uma validação do método.

Entenda que esses processos têm total impacto na saúde do paciente!

Na prática, vamos pensar no exemplo da autoclave utilizada para esterilização: não tem como você confirmar se um equipamento cirúrgico está realmente esterilizado pois esse processo já iria infectar o equipamento.

Por isso, os instrumentos da autoclave (controlador de temperatura, válvula de segurança e medidor de pressão) devem ser calibrados para determinar o erro desses instrumentos. E com base no certificado de calibração você irá analisar se a medição dos instrumentos está dentro das tolerâncias aceitáveis do processo.

Depois disso, você irá submeter essa autoclave à uma qualificação térmica. Esse processo vai confirmar se ela atinge e mantém a temperatura necessária para o que o processo de esterilização ocorra da forma desejada.

Quando realizar esses dois procedimentos (calibração e qualificação) e ambos apresentarem resultados aprovados, você irá evidenciar esses resultados com os certificados e relatórios recebidos. Isso representa a validação do seu método de esterilização por meio das calibrações e qualificação da sua autoclave.

A metrologia na fabricação, armazenamento e transporte de medicamentos

A relação entre metrologia e saúde vai muito além de exames e tratamento de pacientes. No momento de fabricar, armazenar ou transportar algum medicamento, também precisamos estar atentos ao sistema de medição utilizado, para garantir que os medicamentos realmente tenham a dosagem adequada e o efeito esperado na saúde do paciente.

Instrumento adequado ao processo de fabricação

O primeiro aspecto que devemos levar em consideração é se o instrumento utilizado é adequado ao processo. Na fabricação de medicamentos, normalmente utilizamos balanças de alta precisão para controlar a quantidade (às vezes muito pequena) de determinada substância.

Uma balança que pesa até 5kg, por exemplo, muitas vezes possui um erro maior do que o tolerável para esse processo. Então é muito importante entender os critérios de aceitação do seu processo e atentar para as informações do fabricante no momento de adquirir um novo instrumento.

Além de comprar o instrumento adequado ao uso, as balanças precisam ser calibradas e verificadas periodicamente, como uma maneira de garantir que as medidas realizadas por elas são confiáveis e, consequentemente, que a dosagem dos medicamentos está correta.

Os desafios do armazenamento de remédios

Administrar um estoque de medicamentos não funciona como com alimentos, por exemplo. Não quer dizer que os alimentos não tenham igual importância para a saúde das pessoas, mas os alimentos fora do período de validade são, na maioria das vezes, fáceis de identificar.

Já no caso dos medicamentos a realidade é outra: se eles têm o estado normal alterado, tornam-se inativos ou nocivos a saúde. E o que torna isso ainda crítico, é que ambas as situações não são identificadas facilmente e é necessária uma análise bem detalhada para constatação.

Só porque um medicamento ou vacina está dentro do período de validade, não quer dizer que está bom para o consumo. Visualmente não temos nenhum sinal de que um medicamento está intoxicado ou que não tem mais efeito, mas a falta de um armazenamento adequado para eles pode causar esse tipo de problema.

Cuidado especial com o transporte de vacinas

O transporte é um aspecto essencial na vida útil de qualquer produto, imagine em casos onde esses produtos necessitam de cuidados especiais, como é o caso de vacinas.

As vacinas precisam, essencialmente, que as temperaturas sejam mantidas na faixa de 2°C a 8°C durante o transporte e armazenamento delas. Mas, como podemos garantir que uma vacina que recebemos esteve realmente nessas condições ao longo de todo o transporte até chegar a nós?

É aí que entra novamente a qualificação térmica, que serve para verificar se as caixas de isopor, o caminhão e a câmara onde as vacinas são armazenadas têm capacidade de manter a temperatura entre 2°C e 8°C. Essa é uma das maneiras de garantir a validade desse tipo de medicamento.

Metrologia é importante na área da saúde

É comum as pessoas pensarem que metrologia só é importante para quem trabalha em setores mais técnicos das indústrias mas, na verdade, a ciência da medição tem impacto em todas as coisas que consumimos e também na nossa saúde.

Quando relacionamos a metrologia com a qualidade de algum produto, podemos dizer que a metrologia ajuda a garantir a qualidade e conformidade no processo de fabricação. Mas ao relacionarmos com a área da saúde, isso se torna muito mais sério! Qualquer alteração, seja por um instrumento que está medindo errado, ou um equipamento que não está desempenhando seu papel corretamente, pode causar efeitos ruins na saúde de alguém.

 

Bom, o objetivo do post de hoje era compartilhar alguns aspectos que reforçam a importância da metrologia para a área da saúde. Então gostaríamos de saber de você quais são suas dúvidas e sobre o que gostaria de ler nos próximos posts, assim podemos escrever artigos de seu interesse aqui no Blog.