Image //www.softwaredecalibracao.com.br/wp-content/uploads/2018/09/acreditacao-iso-170252017-etapa-3-auditoria-do-inmetro.png

Acreditação ISO 17025:2017 – Etapa 3: auditoria do Inmetro

Autor: Categoria: Laboratório Sem comentários

Imprimir artigo
Chegamos ao último artigo da série sobre as etapas para acreditação de um laboratório na ISO 17025:2017 e neste post vou falar da terceira etapa do processo, que é a auditoria: momento em que o laboratório recebe a visita do Inmetro para evidenciar os seguintes tópicos:

Onde a auditoria começa?

A auditoria é a última e a mais prática das etapas para acreditação do laboratório e vem logo após a validação dos documentos que foram enviados para o Inmetro e a formação da equipe de avaliação.

A auditoria pode ser dividida em dois momentos: a avaliação do Inmetro, propriamente dita, e a reunião final para discutir os resultados da visita dos auditores. Vamos ver mais detalhe sobre cada um desses passos:

1 – Visita da equipe de avaliadores

A auditoria leva, normalmente, de dois a cinco dias, dependendo do escopo que está sendo avaliado, das instalações e do sistema de gestão do laboratório. Existem alguns casos em que o Inmetro agenda uma visita antes da auditoria para verificar a estrutura do laboratório, caso eles tenham alguma dúvida. Não é regra, mas pode ocorrer.

Além disso, a equipe que irá avaliar o seu laboratório é dividida em dois grupos:

  • Um ou mais auditores para a parte de sistema de gestão;
  • Um ou mais auditores especialistas em calibrações ou ensaios (conforme o escopo de acreditação do laboratório).

A equipe de avaliadores deve ter acesso aos documentos e registros do laboratório referentes aos processos, procedimentos de trabalho e registros de serviços executados dentro do escopo da acreditação. O laboratório também deve estar preparado para realizar calibrações e/ou ensaios, pois os auditores solicitam a execução de um serviço dentro do escopo que está sendo avaliado.

Por isso, os responsáveis técnicos, responsáveis pelo sistema de gestão, signatários e as pessoas envolvidas nas atividades de laboratório devem estar disponíveis para, se necessário, responder às dúvidas dos auditores e/ou realizar as atividades que eles solicitarem.

A auditoria ocorre conforme os requisitos da ISO 17025:2017 e o processo de avaliação é baseado na ISO 19011 (norma que fornece diretrizes para realização de auditorias).

2 – Reunião final

Ao término da auditoria, é realizada uma reunião final entre a equipe de avaliadores, a direção do laboratório e as gerências técnica e da qualidade. Nessa reunião, são apresentados os resultados da avaliação, além de discutir as ações corretivas necessárias para eliminar as não conformidades (NCs) e suas causas, caso existam.

Assim, o laboratório já fica sabendo qual a recomendação que será feita à Dicla sobre a acreditação, ou seja, vai saber se o laboratório foi ou não recomendado para conseguir a acreditação. Existem três possibilidades de recomendação a serem feitas, veja mais detalhes na tabela abaixo:

Status:Quando acontece:O que o laboratório deve fazer:

Recomendado

Quando não são constatadas não conformidades na auditoriaSó aguardar a acreditação
Recomendado mediante apresentação de evidências confirmando a implementação das ações corretivasQuando são constatadas não conformidadesInvestigar a causa, tratar as não conformidades e evidenciar ao Inmetro
Não recomendadoQuando o número de não conformidades ou a gravidades delas coloca em dúvida a capacidade do laboratório na realização dos serviços

Reestruturação dos processos do laboratório e solicitar a acreditação novamente

Hora de tratar as Não Conformidades

Passando por essa etapa, vêm as possíveis NCs, então o laboratório tem o prazo de noventa dias para tratá-las (agora, no período de transição da norma, os prazos estão diferentes).

O laboratório pode evidenciar o tratamento das NCs por meio de documentos ou em uma avaliação extraordinário (outra visita do Inmetro), isso depende do tipo da não conformidade. Uma vez comprovado que as NCs foram tratadas, as evidências são enviadas para a comissão do CGCRE, que se reúne para avaliar se está tudo certo e se podem acreditar o laboratório.

Depois dessa etapa, o laboratório já é oficialmente acreditado por meio de um ofício que é enviado a ele. Além disso, ele é incluído no catálogo de laboratórios acreditados no site do Inmetro.

Ser acreditado não é apenas cumprir requisitos!

Em todos os artigos dessa série falamos sobre as etapas para acreditação dos laboratórios de metrologia, mas, o mais importante sobre esse processo é que, ao final, o laboratório consegue alcançar maior maturidade nos processos, o que vai garantir a qualidade nos serviços prestados. Mesmo quem recebe NCs ou oportunidade de melhorias, entende onde pode melhorar para se manter firme na busca por melhoria contínua, satisfação do cliente e maiores resultados. Afinal, ser acreditado não é apenas cumprir requisitos! Quer dizer que seus processos e serviços são reconhecidos por um órgão competente, que no caso da ISO 17025 é o Inmetro.

Espero que tenha gostado do tema e que os artigos ajudem você no processo de acreditação, um escopo novo, ou até mesmo em mostrar que o processo é trabalhoso, mas não impossível. Além disso, espero que eu tenha despertado em você o desejo de buscar acreditação do seu laboratório na ISO 17025:2017.

O seu feedback é muito importante, portanto deixem comentários dizendo o que acharam. Até o próximo artigo!